quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Um dia especial



Não te quero num cavalo branco galopante.
Não te quero num grande momento de escolha entre viver ou morrer.
Quero-te à medida que me reconheço em ti.
Não como alma refletida, mas como a alma que se expande sem querer.
Quero-te todos os dias, nas intermináveis horas mortas entre os segundos de delicadeza.
Quero-te ao meu lado no momento em que durmo; no momento em que a consciência exaurida descansa a pena sobre o papel, rabiscando retas sem propósito.
Não quero todos os seus dias de festa, quero apenas este:
Pois sei que, como todos os outros, este não será menos banal e menos significativo.
Quero-te enquanto assobias a canção que ficará gravada em minha memória.
Quero-te.

Um comentário:

faustina disse...

puxa, fofinho. adorei... seu amor é o melhor presente de aniversário que eu poderia ganhar.

acho que vou repetir o pedido todos os anos daqui pra frente.

beijos

amo vc